2010-06-11





2010-06-11





Dia Nacional do Supermercado

2010-06-11


Dia Nacional do Supermercado

Evento que reúne o trade supermercadista mineiro para comemorar o Dia Nacional do Supermercado e premiar as empresas que se destacaram no setor no ano anterior. Será realizado em 25 de novembro deste ano. Na mesma data serão comemorados os resultados da AMIS no ano de 2010.




Sustentabilidade - Supermercado

2010-07-21


SUSTENTABILIDADE - Supermercado “verde” vira tendência em todo o País
De olho no consumidor atento à sustentabilidade, as grandes redes de supermercados apostam cada vez mais nas lojas "verdes", que incorporam técnicas de construção ecológica (como sistemas de economia de energia, captação de água da chuva, telhados que aproveitam a luz natural) e têm nas prateleiras maior oferta de produtos orgânicos e com certificações socioambientais. Os supermercados também se transformaram em centros de coleta seletiva de lixo reciclável, pilhas e baterias, óleo de cozinha e até celulares antigos.

Em São Paulo, há cinco lojas com esse perfil: três do Pão de Açúcar, nos bairros Vila Clementino, Vila Romana (na região da Lapa) e no Brooklin, e duas da rede Walmart, uma no Morumbi e outra na Granja Viana, em Cotia.

O Pão de Açúcar expandiu o conceito para lojas em Indaiatuba e Ribeirão Preto, no interior paulista, e a Walmart inaugurou lojas verdes em cidades como Mossoró (RN), Marília (SP), Rio e Macaé (RJ), Asa Norte (DF) e Betim (MG). Na rede Carrefour, as 20 lojas que foram abertas desde 2007 também incorporam tecnologias verdes.

Para Hélio Mattar, presidente do Instituto Akatu, entidade que estimula o consumo consciente, a adoção pelo varejo de práticas mais sustentáveis veio para ficar. "O consumidor está sensível às questões socioambientais e as redes de supermercados têm a necessidade de se diferenciar da concorrência", diz.

O desafio, segundo Mattar, é expandir o conceito para segmentos onde o consumo está em expansão, como as classes C e D. "A médio prazo, a tendência é que as redes menores e voltadas a segmentos de menor poder aquisitivo também invistam nesses diferenciais", diz Mattar, porque as lojas verdes também permitem redução de custos, como água e energia elétrica.

O primeiro supermercado verde da América Latina foi inaugurado em 07 de junho de 2010 em Indaiatuba - Sáo Paulo. Assista ao vídeo no site: www.tvpaodeacucar.com.br.
Esta primeira unidade reúne todas as iniciativas de sustentabilidade experimentadas em outras lojas da bandeira e cumpre os requisitos para obter certificação do Green Building Council.

Fonte: ABAD - 2010




2010-07-21





2010-07-21





2010-07-21





2010-11-01





2010-11-03





CONSUMIDOR CONSCIENTE

2011-05-20


No ano passado, a Kantar WorldPanel realizou uma pesquisa em 16 cidades da América Latina, entre elas Rio de Janeiro e São Paulo, para medir o grau de consciência verde dos consumidores. Segundo a pesquisa, houve um salto na consciênca em relação ao tema da sustentabilidade, com preocupação maior em relação às gerações futuras.
� Percebemos que muitos consumidores sentiram na pele a força da natureza. Houve um salto de consciência, que fez a preocupação com o aquecimento global ser ainda maior do que com relação à crise financeira�, revela Patrícia Menezes, gerente de Marketing e Comunicação da Kantar WorldPanel.
A gerente afirma que, no Brasil, ser sustentável é ser �Green� (verde). Essa pesquisa identificou e classificou seis tipos de perfis de consumidores. O consumidor �360 Graus Green� adota práticas sustentáveis no seu dia a dia, o �Green Shopper compra produtos orgânicos e leva sua própria sacola reutilizável, e o perfil �Green Society� é um agente colaborativo muito forte no Brasil. Ele ajuda o próximo oferecendo alimento aos desabrigados, socorrendo pessoas depois das enchentes. Para o �Green Pocket�, o importante é economizar, mais até do que obter benefícios ecológicos. O �Dream Green� é o que segue a moda de ser verde, que sonha com um planeta melhor, mas pouco faz a respeito. E o �Zero Green� ignora totalmente o assunto. No Brasil, o percentual desse último tipo é de 26%.
A pesquisa mostra que no Brasil o varejo está sendo um grande vetor de mudança para esse assunto, onde o consumidor vê ações. E para Patrícia, o consumidor precisa entender o que está comprando e a comunicação é primordial para esse entendimento.




NO PONTO DE VENDA

2011-05-20


Graças ao seu contato mais direito com o consumidor, o varejo também já aderiu á causa da sustentabilidade, não só nas práticas diárias da loja, com relação ao descarte de material, ao aproveitamento da água e da energia, e á redução do uso de sacolas plásticas, mas também na promoção de produtos mais sustentáveis.
Um exemplo é o selo " Garantia de Origem". Criado há mais de dez anos, esse selo certifica a qualidade e a segurança de produtos como pescados, carnes, frutas e queijos, entre outros, comprados nas lojas da empresa. Com o selo, a ideia é que o consumidor terá a segurança de levar para casa produtos que, em todas as etapas de produção, foram preparados dentro de conceitos rigorosos de qualidade e de responsabilidade ambiental e social.
A companhia também passou a usar a estrutura da loja e seu contato diário com o consumidor, o colaborador, os fornecedores e a comunidade com que se relaciona para compartilhar experiências de promover maior conscientização a respeito de ações sustentáveis, que tragam economia de recursos naturais como água, luz, energia elétrica, coleta seletiva para reciclagem e compostagem de lixo, além do uso de materiais ambientalmente corretos.
Desde 2009, a varejista francesa também realiza a arrecadação de óleo de cozinha usado. Atualmente, ela conta com 86 estações de coleta de óleo, disponíveis nas unidades do Estado de São Paulo. Essas unidades disponibilizam um coletor especial para receber o óleo dos clientes, o qual é destinado, junto com o que é utilizado pela própria loja, a uma empresa especializada em transformar o produto em biodiesel, que substitui e reduz o consumo de recursos naturais, além de eliminar um importante foco de poluição das águas.




Sustentabilidade

2011-06-15


O tema sustentabilidade está nas preocupações de todos os brasileiros. Cada família deseja ajudar, na medida do possível, a reduzir o impacto sobre os recursos naturais do planeta. A dúvida é se o que cada um de nós pode fazer no cotidiano tem realmente influência num problema de dimensões planetárias. A respeito disso, diz Cristina Mendonça, da consultoria em sustentabilidade Techni: " O impacto de mudanças individuais pode ser pequeno, mas elas ajudam a divulgar a ideia do consumo consciente. Dessa forma, as mudanças podem se tornar coletivas e formar o pensamento sustentável de pessoas que atuam em empresar e governos. Nesses locais, sim, elas podem implantar ações significativas". Com a ajuda de especialistas, VEJA analisou dez das atitudes domésticas mais sugeridas pelas campanhas ambientalistas.


Sustentabilidade | 22 de Dezembro de 2010

FONTE: Revista VEJA Sustentabilidade




2011-08-09